Posts By : truejump

Qual é o novo perfil do consumidor na era digital?

A internet revolucionou a forma como pessoas interagem ao redor do mundo, tanto em relações pessoais quanto profissionais e entre consumidores e marcas. A facilidade de acesso à informação proporcionada por essa revolução tornou o consumidor mais informado e, consequentemente, mais exigente e com expectativas maiores. Com isso, os modelos antigos de comunicação e vendas unilaterais não são mais eficazes e, muitas vezes, irritam o cliente, podendo até destruir marcas. Continue lendo esse post e entenda um pouco mais sobre o novo perfil do consumidor na era digital!

Informação acessível

Vivemos a era da informação rápida e acessível a praticamente todos. Com isso, os consumidores tornaram-se mais conscientes e atentos aos produtos que compram. Eles querem saber a qualidade, a procedência, a forma de fabricação e a essência da marca. Se todos esses itens não estiverem alinhados a seus valores, eles certamente não consumirão seus produtos. Essa maior consciência também elevou a procura por produtos saudáveis e socialmente responsáveis. Como já vimos algumas vezes, uma marca que fabrica seus produtos com trabalho escravo não é aceita e nem perdoada nos dias de hoje.

Comunicação multilateral

No marketing tradicional, a comunicação era unilateral, ou seja, a marca falava e o consumidor ouvia. O novo perfil do consumidor na era digital não aceita mais essa forma de comunicação. Ele não apenas quer ter o poder de resposta como também quer trocar ideias e opiniões com outros consumidores e, até mesmo, com outras marcas na mesma conversa. Por isso, é tão importante a marca estabelecer uma presença online constante e bem estruturada.

É preciso manter um relacionamento transparente e frequente com os clientes e isso envolve conhecer o seu público a fundo. Você precisa saber quais são suas motivações e problemas para que a sua empresa consiga entregar produtos, serviços e informações que realmente tenham algum valor, e não apenas mensagens promocionais. Também é necessário que a empresa fale a mesma língua que o seu público para que ele consiga criar algum tipo de identificação com a marca.

Velocidade de respostas

A comunicação multilateral e a velocidade com que as informações repercutem nos meios digitais obriga as empresas a também atuarem com a mesma velocidade. Não apenas para responder a dúvidas ou reclamações dos consumidores, mas também para reagir a situações de crises e oportunidades de mercado. Uma crise que acontece hoje tem que ser tratada no mesmo segundo antes que se torne irreversível, assim como uma oportunidade de mercado para lançamentos ou, até mesmo, uma nova comunicação — que precisa ser detectada e aproveitada quase que em tempo real.

Marketing de atração

Todo esse cenário trazido pelo novo perfil do consumidor fez com que o marketing de atração se consolidasse como o método mais efetivo para atrair e conquistar clientes. Esse tipo de marketing, ao contrário do tradicional, cria formas de ajudar o cliente a solucionar problemas através de conteúdos e informações altamente relevantes, que vão educar o consumidor e atraí-lo para os seus produtos e serviços. Essa é uma forma de marketing menos agressiva e que traz resultados comprovados a longo prazo, uma vez que tem tudo a ver com os anseios do novo consumidor. Suas estratégias permitem um profundo conhecimento de seu público-alvo, além de disponibilizar conteúdos importantes e criar aproximação entre empresas e clientes.

As empresas que não se adaptarem ao mundo digital e ao novo perfil do consumidor ficarão para trás, por isso, está mais do que na hora de você começar a rever as suas estratégias de marketing. Ficou com alguma dúvida sobre o tema? Deixe nos comentários que responderemos! Não deixe de ler sobre nosso artigo sobre presença online.

Presença Online, você sabe o que é isso?

Criar e manter uma presença online relevante da sua empresa é fundamental para alavancar negócios e obter resultados nos dias de hoje em que, cada vez mais, as pessoas estão conectadas. Mas, afinal, como devo fazer para construí-la? Continue lendo o nosso post e entenda mais sobre o assunto!

Saiba o conceito

Antes de mais nada, vamos definir o que significa ter uma presença online. Ela é o resultado de um conjunto de esforços de marketing que vão construir (e consolidar) como a sua marca está representada e é vista pelo seu público nos meios digitais, tais como redes sociais, mobile, entre outros.

Entenda o seu público

Para que a sua empresa comece a estabelecer uma presença online, o primeiro passo é entender a fundo quem é o seu público-alvo. Comece definindo uma persona para o seu negócio. Trace um perfil detalhado de seu cliente, respondendo a perguntas como: quais são suas motivações? Quais os seus anseios? Quais problemas ele precisa resolver? Quais os seus sonhos e dificuldades? Uma boa dica é dar um nome, idade, profissão e algumas informações da vida pessoal dessa persona, pois isso facilitará o trabalho de definir a fundo quem é o seu público-alvo. Mas atenção: é essencial que todos esses dados sejam baseados em informações reais, caso contrário, a persona não vai refletir o seu cliente e toda a sua estratégia de presença online será “fantasiosa”.

Defina objetivos e indicadores de sucesso

Assim como toda estratégia de marketing, é preciso definir objetivos claros e indicadores de sucesso para as ações que você pretende executar a fim de estabelecer a presença online da sua empresa. Esse é um trabalho a longo prazo que exige frequência e esforços contínuos, por isso, é muito importante saber exatamente onde a sua empresa quer chegar e como identificar o retorno e o sucesso das ações. Acompanhar as metas com frequência também significa ter dados para avaliar se o que está sendo feito está de acordo com os objetivos da empresa como um todo e tomar atitudes para corrigir e adaptar estratégias.

Conheça muito bem as ferramentas digitais

Depois de definir a fundo quem é a persona do seu negócio e estabelecer metas e indicadores de sucesso, é preciso conhecer muito bem as ferramentas disponíveis no meio online e suas peculiaridades. Existem diversos mecanismos para a construção da presença online de uma marca, como as redes sociais, site, e-mail marketing, entre outros. Dependendo do objetivo que você traçou e dos hábitos da sua persona, uma delas pode ser mais ou menos indicada. Por isso, é muito importante conhecer as opções e ter em mente as funcionalidades de cada ferramenta ao traçar a sua estratégia de presença online.

Cuide do relacionamento

A internet tem memória — e das longas! Um comentário mal interpretado ou uma crise enfrentada pela sua empresa podem ficar registrados no meio digital para sempre. Por isso, manter um relacionamento aberto e constante com o seu público é essencial para construir a presença online da sua empresa e gerar resultados para o seu negócio. Além de receber feedbacks valiosos sobre seus produtos e serviços, o relacionamento vai fortalecer a marca nas redes sociais, fidelizar clientes e aumentar o seu faturamento!

Deu para ter uma ideia melhor do que é a presença online? Ainda tem dúvidas? Então deixe para a gente nos comentários que iremos respondê-las! Não deixe também de conferir nosso post sobre como fazer um plano de comunicação e mídia.

 

4 itens que você deve considerar ao criar uma estratégia de e-mail marketing

Uma estratégia de e-mail marketing é parte do seu plano global estratégico. Ele ajuda você a comercializar seus produtos e serviços com o uso de um canal, que gera grandes chances de alcançar seus objetivos. Isso, porque qualquer estratégia de e-mail marketing eficaz leva em consideração o que seus clientes-alvo são, suas preferências e os benefícios que eles estão procurando, bem como seus produtos e serviços, aumentando assim o retorno do seu investimento (ROI). Nosso objetivo aqui é te mostrar os principais itens que você deve observar na hora de executar sua estratégia de e-mail marketing de forma a garantir resultados mais eficazes. Preparado?

Público-alvo

O primeiro passo em sua campanha de e-mail marketing será determinar quem é o seu público-alvo. Quais são as principais características de seu cliente ideal? Muitas vezes, um bom lugar para começar é fazer uma revisão completa do problema que deseja resolver e as necessidades que são solucionadas com o seu produto. Tenha certeza que você pode definir claramente o que você faz e que sua empresa faz. Se você não pode definir isso, como você pode esperar que seus clientes o façam? Com base no problema e sua solução, você pode começar a identificar quem é afetado por este fato e, portanto, começar a delinear o seu público-alvo.

Personas

A próxima parte desta identificação de público-alvo envolve a criação de algumas personas. Não se preocupe com a terminologia. O conceito de personas é simples. Este é o lugar onde você usa sua imaginação. Finja que você é outra pessoa. Dê a si mesmo um novo nome, uma nova descrição de trabalho, e um novo propósito; em seguida, analise as soluções para o problema que você havia identificado previamente. Isto é interessante? Será que atende às necessidades desta pessoa imaginária? Essa é a ideia por trás de personas. Criar vários tipos que podem visitar o seu site ou olhar para a sua solução.

Segmentação no envio de e-mail marketing

Se você não estiver familiarizado com o termo, a segmentação é a prática de dividir a sua lista de e-mail em grupos mais específicos. Isso é importante, pois o seu mercado alvo é composto por pessoas diferentes, em busca de soluções. Aqui você pode fazer as seguintes divisões:

  • Lista de clientes (em comparação com leads)

  • Atualizações de Produto (em comparação com uma lista de clientes)

  • Boletim de Notícias

  • Lista diária de e-mail (em comparação com semanal, bissemanal, mensal, etc.).

Dividindo sua lista dessa maneira, você se dá a capacidade de enviar uma comunicação mais direcionada. Alguns clientes têm interesse nos produtos e nas atualizações de vendas, enquanto outros só têm interesse em uma nova versão do produto, por exemplo. Com a segmentação, você pode enviar uma transmissão apenas para aqueles que não abriram sua última mensagem, ou para aqueles que demonstraram interesse. Você também pode dividir mensagens de teste entre os diferentes grupos, a fim de refinar as suas melhores práticas.

Testes A/B

O que você faz com todo o feedback que você recebe? Você pode começar a testar abordagens diferentes para ver como os clientes reagem a uma versão antiga ou nova de seu e-mail. Poderia ser tão simples como mudar a cor do seu e-mail de boas-vindas, o seu botão de chamada à ação, ou a adição de mais ou menos compartilhamento de links. Seja o que for, você deve executar um teste A/B antes de iniciar uma campanha totalmente nova de e-mail marketing. Você deve considerar algumas métricas-chave ao testar seus e-mails e depois compará-las para obter a diferença de desempenho, entre elas estão as taxas de abertura, de entregas, de cliques, entre outras.

Ainda tem alguma dúvida de porque investir em e-mail marketing? Clique aqui e confira outro artigo em nosso blog como forma de encontrar outras boas razões para adotar esta estratégia. Compartilhe nos comentários suas experiências. 

Leia aqui sobre o novo perfil do consumidor na era digital.

 

Local SEO: 7 coisas que você precisa saber

Quem tem um negócio de atuação local conhece bem a necessidade de fazer com que o público saiba chegar até você. Para isso, hoje, uma excelente opção é usar o Local SEO. Neste post, vamos apresentar essa ferramenta e trazer as informações que você precisa saber para avaliar se essa é a melhor alternativa para o seu negócio. Vamos lá?

O Local SEO

Antes de mais nada, vamos conceituar Local SEO. O Search Engine Optimization (SEO) é um conjunto de ferramentas que vai permitir a otimização do seu site para um melhor ranqueamento nos mecanismos de busca da internet. Ao inserir a palavra Local, é feito um recorte (a partir da geolocalização) nesse universo para atender a uma região específica, assim beneficiando negócios de atuação localizada.

A importância da ferramenta

Vamos imaginar uma cidade turística, com muitos visitantes que buscam explorar tudo o que ela tem a oferecer. Mas, sem conhecer bem o lugar, fica difícil saber quais os caminhos para se chegar aos pontos turísticos, certo?

É aí que o Local SEO entra em cena, oferecendo — a partir da otimização de seu site e dos dispositivos de geolocalização — a oportunidade para que o público possa não apenas encontrar o que deseja, mas também chegar até lá.

Quem deve investir

Como dissemos, o Local SEO é feito sob medida para quem precisa trazer o público até o seu estabelecimento. São beneficiados os negócios com área de atuação local, como mercados, farmácias, hotéis, restaurantes e até mesmo pontos de interesse turístico e cultural, entre museus, monumentos históricos, teatros, cinemas e afins.

Como usufruir do Local SEO

Agora que você já compreendeu o que é e quem pode se beneficiar do Local SEO, que tal aprender algumas dicas para uma melhor implementação e uso da ferramenta? Confira!

Crie um Site ou Blog

É muito importante ter um bom site e/ou blog. A plataforma WordPress tem sido a mais difundida, embora existam outras boas opções.

Forneça informações de contato

Nome + Endereço + Telefone: esse trio deve estar presente em todas as suas páginas, perfis e e-mails, sempre facilmente visualizado pelos visitantes, independentemente do meio de acesso (computador, smartphone, tablet). Aqui, consistência é a chave para o sucesso. O cliente deve conseguir encontrar rapidamente suas informações de contato.

Invista em redes de resenhas

TripAdvisor, Google, Yelp, Facebook etc.Faça com que as pessoas falem sobre o seu negócio. Quanto mais resenhas, melhor para o seu Local SEO!

Mostre o seu negócio

Ofereça, além das informações básicas, acesso fácil a fotos de boa qualidade do seu estabelecimento, detalhes sobre o funcionamento e lista de serviços oferecidos.

Categorize seu negócio

Na hora de criar uma página local ou perfis em redes sociais, não esqueça de prestar muita atenção à categoria selecionada para o seu negócio. Ela é crucial, pois vários mecanismos de busca não mostram negócios sem categoria.

Se você tem um negócio local, use o Local SEO para se destacar na rede mundial! A ferramenta é uma ótima opção para trazer mais clientes para o seu estabelecimento. E sabe o que mais pode ajudar nessa jornada? O e-mail marketing. Aproveite para conferir nosso post sobre o assunto!

 

 

 

Aprenda agora a mensurar os resultados de marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo vem se tornando uma das formas mais populares ― e eficazes ― de estabelecer e fortalecer uma marca no mercado. A questão é que não adianta produzir um conteúdo fantástico e relevante, se os resultados não são devidamente mensurados. Afinal, como é o caso de qualquer investimento, é preciso entender o retorno, inclusive para poder melhorar no futuro.

Quer aprender como fazer isso? Continue a leitura e descubra!

Mensurando os resultados do marketing de conteúdo

Qualquer investimento parte da premissa básica de alcançar um retorno que, de alguma maneira, compense a aplicação. Só que para poder chegar a esse retorno, é preciso aprender como fazer essa medição.

No caso do marketing de conteúdo, isso significa traçar um plano com objetivos a serem alcançados, produzindo ações que ajudem em cada conquista. Para cada tipo de atividade, existe um conjunto de ferramentas para aferir o sucesso: número de cliques em um link, download de um conteúdo, engajamento dos visitantes, entre outros.

Para isso, é necessário planejamento. Primeiramente, estabelecer a situação atual da empresa no que se refere ao marketing de conteúdo, além de informações relevantes (volume de vendas, fatia de mercado). Depois, é preciso estabelecer pontos de controle (momentos para avaliar as ações implementadas), seguido de momentos de correção de rota e a compilação de dados.

Dados: combustível para novas estratégias

Informação é poder. A partir dos dados colhidos, uma empresa pode passar a entender quais os erros cometidos e quais as estratégias para o futuro. Ao observarmos os resultados, podemos perceber qual o comportamento do público e entender quais as necessidades e desejos que o norteiam na busca de produtos e serviços.

Isso significa ter material para trabalhar o ciclo de vendas do que é atualmente oferecido e, até mesmo, pensar em novas soluções que ainda não existem no mercado.

Quais as principais métricas do marketing de conteúdo?

Falamos aqui que é preciso medir os resultados de conteúdo. Mas como? Seguem algumas das principais métricas:

‒ Mídias sociais: acesso às postagens, quantidade de downloads, interações, número de seguidores, comunicação direta (mensagem);

‒ Blog e Site: tráfego (pageviews, fontes), seguidores (RSS, assinatura), comentários, compartilhamentos, tempo de permanência, cliques em publicidade, quantidade de downloads;

‒ Ranqueamento (orgânico) nos principais mecanismos de busca.

Vale lembrar que estes acima são exemplos, mas que é preciso ter em mente a realidade de cada empresa e quais os seus objetivos para elencar as métricas mais valiosas.

Como calcular o ROI (Return of Investment)?

Se falamos em investimento, precisamos falar dele. O ROI é traduzido em nossa língua como o Retorno de Investimento. No caso do marketing de conteúdo, significa montar um conjunto de métricas que façam com que seja possível saber quais os ganhos obtidos. Uma maneira simples de visualizar o ROI é através da equação abaixo:

ROI = (Ganhos – Quantia Investida) / Quantia Investida

A partir da situação inicial, de um planejamento de qualidade, uma execução cuidadosa e definição das métricas, fica bem mais fácil calcular para se ter a certeza do sucesso do marketing de conteúdo, até mesmo para mostrar aos mais incrédulos o poder positivo que ele tem sobre as vendas e na conquista e fidelização da clientela.

Agora ficou muito mais fácil mensurar os resultados do marketing de conteúdo, certo? Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, saiba o que a sua empresa ganha ao investir em uma estratégia de conteúdo digital, clicando aqui.

Planejamento de marketing digital: como ter sucesso na sua empresa em 2016

As mudanças no marketing digital em 2015 foram muito expressivas e as novidades para 2016 já podem ser vislumbradas facilmente. O budget para essa modalidade de marketing cresceu consideravelmente e tudo indica que esse ano o resultado será o mesmo, para melhor!

Os hábitos dos consumidores mudaram bastante nos últimos anos, com destaque para o sucesso estrondoso das redes sociais e o acesso à internet por dispositivos móveis. Todo esse cenário mostra um mercado aquecido e dinâmico pronto para se reinventar a todo instante.

Confira agora como criar um planejamento de marketing digital que contemple todas as novidades do mercado e, assim, ter sucesso em 2016.

Como definir o planejamento de marketing digital

O planejamento deve conter todas as estratégias que serão colocadas em prática durante o ano. Veja alguns passos importante para criar um planejamento eficiente:

1. Analise os resultados do ano anterior e a situação do mercado

Fazer uma análise dos erros e acertos do ano anterior é essencial para conseguir visualizar melhor a realidade em que a empresa se encontra no mercado. É preciso fazer um controle sobre tudo o que foi gasto e quais os resultados obtidos. Vale também analisar as mudanças do mercado para que os objetivos da empresa sejam alinhados.

2. Defina as personas

Esqueça aquela velha definição de público-alvo que oferece uma visão limitada do perfil de seus potenciais clientes. Para que suas campanhas de marketing digital sejam bem direcionadas, é preciso criar personas para explorar aspectos mais profundos de seu público, como interesses, hábitos, objetivos, etc.

3. Analise os concorrentes

Analisar as estratégias dos concorrentes é uma maneira de acompanhar como eles estão se adaptando às mudanças no mercado e, com isso, ajudar a sua empresa a reformular as próprias estratégias.

4. Defina os objetivos

Os objetivos devem ser tangíveis, bem definidos e com prazos para conclusão. Uma vez traçado o objetivo macro, deve-se pensar nos passos que precisam ser dados para alcançá-lo.

5. Desenvolva estratégias

Em posse dessas informações básicas, é hora de desenvolver as estratégias que serão empregadas durante o ano. Para ter êxito nesse processo, é preciso alinhar-se com as tendências de marketing digital para o ano. Veja nossa lista com as principais tendências do marketing digital para 2016.

Marketing de conteúdo ainda mais difundido

É inegável o sucesso e crescimento que o marketing de conteúdo obteve em 2015. Em 2016, a tendência é que mais empresas o adotem como estratégia para criar autoridade e ganhar a confiança de consumidores que, mais tarde, podem se tornar clientes.

Remarketing mais consolidado

Com os cookies no navegador do usuário, é possível identificar os sites que ele visitou e exibir anúncios com os produtos ou serviços visualizados por ele. Devido à sua alta taxa de conversão, o remarketing terá seu lugar garantido entre as principais estratégias digitais nesse ano.

Redes sociais em alta

As possibilidades de segmentação que as redes sociais oferecem são extremamente eficientes para selecionar o público mais adequado para exibição de anúncios. Além disso, nos próximos meses deverá ocorrer uma integração ainda maior entre as redes sociais e as plataformas de e-commerce. Como resultado, o retorno é muito atrativo.

Mobile imperativo

Os acessos à internet por dispositivos móveis já superou o desktop e sua tendência é aumentar. Por isso, empresas que não oferecerem uma boa experiência de navegação mobile perderão cada vez mais espaço no mercado. Investir em sites responsivos deve ser a prioridade para todas as empresas que ainda não se atualizaram.

Veja também nosso post sobre 4 dicas para aumentar as vendas em 2016

O que achou do artigo? Sua empresa está preparada para os desafios nesse novo ano? Leia o post que fizemos sobre o que sua empresa ganha ao investir em uma estratégia de conteúdo digital!

 

Por que devo investir em mídias sociais?

Marcar presença no mundo digital nunca foi tão importante para um negócio quanto é atualmente, e em uma pesquisa rápida já é possível encontrar centenas de empresas que entenderam esse novo cenário do marketing e já utilizam as mídias sociais há algum tempo como uma das suas principais bases de comunicação. Esse simples fato por si só já é capaz de fazer qualquer empresário que não possua um perfil corporativo no Twitter, por exemplo, se sentir parado no tempo, e quando falamos de números esse sentimento pode ser ainda mais forte.

Um relatório divulgado em 2015 pela Nielsen mostrou que em 2012 o Facebook contava com mais de 152 milhões de usuários somente nos Estados Unidos. Esse dado refere-se a um público gigantesco que a sua empresa pode atingir ao aprender todos os benefícios que se pode obter ao investir em mídias sociais como um todo.

Por que usar as mídias sociais a favor da sua empresa

A utilização das mídias sociais como pilar do marketing digital pode ser mais simples do que sugere. Feito o planejamento e tendo uma equipe capacitada, basta aproveitar todas as vantagens existentes. Vamos a elas:

Interação com seu público

Independentemente de qual seja seu público-alvo, as redes sociais estão aí para facilitar sua conversa com ele. E rede social remete à relacionamento, então deixe as vendas para o seu site e foque em criar conteúdos que gerem interação e façam com que a identidade da sua marca seja percebida. Use as midias sociais para vender mais histórias, conceitos e sentimentos em relação a ela, e note seus produtos e serviços ganhando mais visibilidade e, automaticamente, mais vendas.

Canal aberto para o relacionamento

A criação de páginas e perfis corporativos permite que seus clientes tenham mais canais disponíveis para entrar em contato quando surgir a necessidade. O atendimento do SAC via email e telefone, nesse caso, ganha mais um apoio, que é a possibilidade de uma conversa mais leve e ágil, economizando tempo e dinheiro enquanto mostra ao cliente que existe uma equipe realmente preocupada em atendê-lo.

Campanhas mais criativas

Um planejamento de marketing digital envolvendo as redes sociais da empresa pode envolver inúmeras campanhas de relacionamento e de vendas. Mexer com as emoções e fazer o cliente se sentir realmente importante é o que manda nessa nova era da internet, e as mídias sociais permitem a criação de desafios, enquetes, promoções e outras opções interativas e divertidas, que convidam facilmente à participação.

Esses são apenas alguns exemplos das possibilidades existentes, e vale ressaltar que é preciso aproveitá-las, pois não há como fugir. A internet trouxe um empoderamento nunca antes visto, e isso fez com que as pessoas se tornassem cada vez mais críticas em relação às marcas que consomem e com as quais se relacionam. Então, se você busca agradar seu público, é fundamental marcar presença nas mídias sociais, criando um espaço para relaciomento onde poderá educar seus consumidores, fortalecer sua marca, construir uma comunidade de fãs e gerar mais vendas e conversões.

E você, conhece algum outro benefício que as redes sociais podem gerar para as empresas, ou ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário para que possamos continuar essa conversa.

 

Aprenda a vender mais pela internet.

Muitos empreendedores tratam sua loja virtual como apenas um lugar para expor seus produtos e não dão toda a atenção necessária a fatores essenciais que levam o cliente em potencial a concretizar suas compras.

Essa falta de profissionalismo é um dos principais problemas que afetam as vendas de um e-commerce. Com a grande concorrência existente na internet, o mercado não tem dado espaço para lojas virtuais com este tipo de postura.

Então, se você deseja vender mais pela internet, não deixe de seguir estas dicas o quanto antes!

Faça um planejamento
Sua loja virtual é um negócio como qualquer outro. Logo, é preciso que você faça um planejamento detalhado para que ela funcione perfeitamente. Esse planejamento deve envolver o conhecimento sobre o seu público-alvo até os detalhes de entrega dos produtos aos clientes.

Essas informações serão muito importantes na hora de colocar sua loja para funcionar efetivamente, pois, com elas, você evita surpresas indesejáveis, como falhas na logística, preços abaixo do que você pode oferecer, compras erradas e mais uma porção de fatores que podem comprometer a imagem e a lucratividade do seu negócio.

Ofereça uma boa navegação
Um dos pontos que mais pesam na hora do cliente fechar negócio com uma loja virtual é o design e a navegação oferecidos por ela. Um design amador não transmite segurança para quem está realizando uma compra. Dessa forma, o seu cliente em potencial poderá abandonar os itens selecionados por ele no carrinho de compras virtual (claro, se ele chegar a esta etapa).

Além dos aspectos formais do site, outro item importante que precisa ser observado é se a sua navegação é intuitiva o suficiente. A página deve ser óbvia para que qualquer pessoa, com ou sem prática na internet, consiga encontrar o produto que procura sem complicações e possa, finalmente, comprá-lo da melhor forma possível.

Portanto, se seu objetivo é aumentar o número de vendas da sua loja virtual, esqueça aqueles formulários de cadastro gigantes e que só servem para complicar a vida dos seus clientes.

Invista em marketing digital
O investimento em marketing é extremamente necessário em qualquer negócio, seja ele físico ou virtual. Com o seu e-commerce, não poderia ser diferente.

Estratégias bem feitas de marketing digital, executadas por uma agência experiente, trazem ótimos resultados para você que quer vender mais pela internet.

Anúncios no Google e em redes sociais, otimização dos anúncios e do site, remarketing, e-mails e estratégias de marketing são ações que colaboram para que o seu cliente chegue mais facilmente até a sua loja e efetue realmente a compra.

Aposte no relacionamento com o cliente
Procure conhecer a fundo o seu cliente. Por meio de uma comunicação eficiente via e-mail e redes sociais, você consegue descobrir preferências e outros detalhes importantes sobre o seu cliente.

Alimente seu cliente com informação
O processo é simples: informação gera autoridade, autoridade gera confiança e confiança gera mais vendas. Forneça o máximo de informações possível ao cliente sobre os seus produtos e o seu nicho de mercado. Além de criar um bom relacionamento com o cliente, isso faz com que ele sempre lembre positivamente da sua marca.

Tenha um canal de comunicação com o cliente
Seus clientes precisam se comunicar com sua empresa para dar sugestões, enviar dúvidas e até reclamações. Para isso, tenha canais nas redes sociais, nos quais eles possam se comunicar facilmente com a sua empresa.

Seguindo essas dicas e com uma boa assessoria de marketing digital, certamente sua loja virtual aumentará o número de vendas.

Você já seguiu alguma dessas ações? Qual resultado sua empresa alcançou? Compartilhe a sua experiência nos comentários.

Email Marketing: por que devo investir?

Email marketing: por que devo investir?

Email marketing: uma ferramenta antiga, mas que funciona. Um estudo da Radicati Group atesta que existem mais de 4.1 bilhões de contas e mais de meio trilhão de usuários de correio eletrônico no mundo. Segundo a MarketingProfs divulgou em 2014, são enviadas, por hora, 122.500.452.020 mensagens.

Então não adianta dizer que o investimento em email marketing não vale a pena. Basta olhar a sua caixa de entrada para notar que várias empresas continuam usando o envio de mensagens para vender mais. A questão é saber como aproveitá-las. Portanto o post de hoje vai ajudar você a entender esse funcionamento, através de dicas preciosas.

Qual a importância do email marketing para pequenas e médias empresas?

Uma das ferramentas mais poderosas em qualquer planejamento de marketing é o conhecimento. O compartilhamento de conteúdo relevante e de qualidade acaba sendo, então, uma oportunidade para conquistar novos clientes e promover novas vendas junto à base atual.

Para as pequenas e médias empresas essa é uma oportunidade de criar e fortalecer um canal de comunicação junto ao seu público-alvo. Segundo pesquisa da McKinsey & Company, campanhas para vender mais com email marketing chegam a ser 40 vezes mais eficientes do que investimentos em ações do Facebook e Twitter juntas. E isso com um custo muito menor, como veremos adiante.

Por que sua empresa deve investir em email marketing?

A pergunta acima deveria sofrer uma pequena alteração: por que não investir em email marketing? Afinal, como vimos até agora, é uma estratégia altamente eficaz para difundir o seu conteúdo.

Ao pensarmos nas crescentes questões para a elaboração de ações eficazes para dispositivos móveis, este tipo de mensagem eletrônica acaba sendo uma resposta eficiente que ajuda a garantir o acesso às informações de forma direta junto ao target da marca. Um estudo da Radicati Group prevê que o uso do email no universo mobile deve chegar a 70% em até dois anos.

Isso significa que ações para vender mais com email marketing tem tudo para se tornar uma estratégia com cada vez mais poder. Se hoje em dia mais da metade das empresas têm 10% da receita vinda dessa ferramenta, isso quer dizer que o investimento traz, sim, ótimos resultados.

Como é possível vender mais com email marketing?

A questão é se perguntar quais os objetivos que a marca deseja alcançar e como o uso do email marketing pode ajudar na tarefa. A partir daí será possível entender qual o conteúdo, como ele deve ser apresentado e com que frequência. Sabemos que vender é o principal objetivo final, mas tudo passa por questões de apresentação de marca, construção de confiança entre o cliente e a marca e outros tantos que envolvem qualquer planejamento.

Por ter um custo incrivelmente baixo-se comparado a outras campanhas, inclusive nas mídias sociais- o email marketing permite que você crie ações com constância, a fim de estabelecer o canal de contato e buscar o fortalecimento constante das mensagens. Somando a isso um conteúdo top, um design atraente e inteligente e ações promocionais, uma marca tem tudo para conquistar fatias cada vez maiores de mercado.

Ainda em dúvida sobre como vender mais com email marketing ou tem alguma técnica que dá muito certo? Quer aprofundar seus conhecimentos neste assunto? Baixe gratuitamente nosso ebook http://conteudo.truejump.com/guia-pratico-do-e-mail-marketing feito em parceria com a resultadosdigitais.com.br

Facebook
Instagram
Tweeter