Posts By : truejump

5 estratégias de e-mail marketing para melhorar seus resultados!

Que o e-mail marketing é um dos principais aliados quando o assunto é marketing digital você já sabe. Afinal, como já falamos por aqui, apesar de vermos todos os dias o surgimento de novas maneiras de se comunicar com seu público, o poder da caixa de entrada permanece. É isso mesmo, sua conversão é tão grande que supera a do Facebook.

Para aprender a cuidar dessa ferramenta tão importante, elegemos cinco estratégias de e-mail marketing para aumentar os resultados do seu negócio. Vamos lá?

1. Cuidado com o conteúdo

Não basta achar que apenas enviar e-mails constantemente aos seus clientes será suficiente. Lembre-se que um relacionamento só acontece quando existe troca de conteúdo.

Por isso, invista em dicas, materiais, promoções e informações que realmente vão fazer a diferença para o seu público. Reveze os temas, aprenda qual é o conteúdo mais relevante e invista nisso. Acredite, é um esforço que vale a pena!

2. As aparências importam

Investiu em conteúdo? Perfeito. Já demos um grande passo. Mas as estratégias de e-mail marketing não param por aí. Outro ponto importante é a aparência do material.

Pense da seguinte forma: você leria com o mesmo entusiasmo um e-mail em negrito, com destaques vermelhos por todos os lados, sem qualquer cuidado com a apresentação? Seus clientes também não.

Então, crie um modelo agradável — porque seus clientes o verão com frequência e o vincularão com a sua marca —, que traga profissionalismo ao e-mail que está enviando. Não exagere! O e-mail precisa ser bonito, mas leve o bastante para abrir com o uso do 3G, por exemplo.  

3. Menos é mais

Cuidado com o envio desenfreado de e-mails. Encher a caixa do seu público não é legal e, aumentando demais a frequência, você perde em qualidade e relevância.

Uma boa estratégia é enviar um novo conteúdo semanalmente e, a partir daí, verificar o número de cancelamentos e alcance, para conhecer a frequência ideal para o público que quer conquistar.

4. Lembre-se do call to action

E, depois da leitura, que fim tem o e-mail? Essa é uma pergunta importante para você que está investindo nele como uma estratégia do marketing digital.

Pense nisso durante a produção de cada um dos materiais e, no fim, chame seu cliente para cumprir essa meta. Está anunciando produtos? Insira um link com opções que têm a cara dele!

Pense nele, fale para ele. Convide-o a comentar, interagir ou navegar em seu site para conhecer mais seu negócio. Chame-o para a ação!

5. Acompanhamento dos resultados

Siga de perto os resultados de sua campanha de e-mail marketing. Seu público está acompanhando? O aumento no acesso foi significativo? Você está alcançando os objetivos traçados? Se a resposta for não, faça os ajustes necessários. É um trabalho constante que exige sua atenção.

Estas dicas são ótimas formas de começar, mas ainda existe muito mais sobre e-mail marketing e suas estratégias. Que tal saber um pouco mais e ficar por dentro de tudo em primeira mão? Assine nossa newsletter e acompanhe tudo sobre o assunto!

5 ferramentas de Marketing Digital para utilizar em suas campanhas

Qualquer reforço que venha agregar mais inteligência, alcance, controle e vendas para as suas campanhas pode ser considerado como bem-vindo. Quando suas estratégias são voltadas para a internet, as ferramentas de marketing digital cumprem esses papéis com eficiência, haja vista que muitas delas, inclusive, são gratuitas. Assim, ajudam a gerar mais resultados sem necessitar de investimento de mais recursos.

Mas cabe ressaltar que as ferramentas pagas contam com preços ajustáveis às suas necessidades e outras compensam o valor com os seus recursos e resultados entregues. Independentemente dos seus custos, essas plataformas são muito importantes para dar mais força ao planejamento, execução e monitoramento das estratégias de marketing digital.

Por isso, preparamos uma lista com cinco ferramentas de marketing digital que toda campanha online tem, ou deveria ter, como apoio. Conheça!

1. Google Keyword Planner

O planejador de palavras-chave do Google é um dos pontos de partida para uma campanha de marketing digital. Ele funciona como uma fábrica de ideias para você escolher as melhores palavras-chave tanto para as suas estratégias orgânicas quanto para as pagas. Essa ferramenta é gratuita e traz sugestões de termos com base no idioma, nível de concorrência, volume de buscas mensais e custo por clique médio.

Uma boa dica é escolher as melhores combinações de palavras-chave de cauda longa, ou seja, que tenham duas ou mais palavras. Elas são menos abrangentes, procuradas, concorridas e mais direcionadas a um público com um interesse específico. Exemplo: “loja de presentes para brasileiros em Boston”.

2. Google Analytics

O Analytics é outra ferramenta gratuita do Google e uma das mais completas no quesito análise de sites. A plataforma oferece um leque rico em métricas e gráficos que monitoram todas as atividades que envolvem seu site.

Você pode descobrir quantas pessoas visitaram seu site, de onde elas vieram (geograficamente e se vieram de redes sociais), quanto tempo passam navegando, taxas de conversão, receitas e muitos outros indicadores em tempo real.

3. Redes sociais

Aqui resolvemos não especificar, porque as opções são inúmeras. Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn, YouTube, Snapchat e tantas outras que fazem parte de um conjunto de mídias sociais com características, comportamentos e públicos particulares.

Essas plataformas são indispensáveis em uma estratégia para promover seus conteúdos, ofertas e sua própria marca, bem como entreter, engajar e atrair seguidores, leads e clientes.

4. Google AdWords

O AdWords é a maior plataforma de links patrocinados e anúncios da internet. Por ele, você pode criar campanhas para aparecer nos resultados de pesquisa do Google, no YouTube e em milhares de sites parceiros do Google.

A grande vantagem dele é o seu grande poder de segmentação que, além das palavras-chave, conta com parâmetros locais, de idioma, dispositivo de acesso e horários de veiculação.

Outro benefício interessante é o controle sobre o orçamento. No Adwords, você paga o quanto quiser e durante o tempo que bem entender.

5. MailChimp

Essa ferramenta é referência quando o assunto é gestão e envio de e-mail marketing. O programa ajuda a construir e gerenciar listas de e-mail, facilita a criação de newsletters e disponibiliza testes A/B.

O mais bacana é que ele conta com um plano gratuito com direito a 12 mil mensagens enviadas por mês para uma lista de até 2 mil e-mails. A plataforma ainda gera relatórios de desempenho com taxas de abertura, oscilações da lista, taxas de conversões, etc.

É importante destacar a variedade nos estilos das ferramentas de marketing digital listadas aqui. Elas variam entre plataformas de análise de palavras-chave, monitoramento de métricas, divulgação das suas ações e conteúdos, anúncios e e-mail marketing. Cada solução atuando em uma ponta para tornar suas campanhas mais eficientes e bem-sucedidas.

E aí? Você conhece outras ferramentas de marketing digital que poderiam compor essa lista? Além da sua opinião, contamos com o seu compartilhamento deste artigo em suas redes sociais.

Queremos que mais empresários e empreendedores saibam tirar um melhor proveito dessas plataformas!

Como mensurar o resultado das minhas campanhas de Marketing Digital?

O post do blog já está no ar, a campanha do Facebook está correndo e o e-book foi publicado e compartilhado com sucesso nas redes. Missão cumprida? Claro que não! Suas campanhas de marketing digital não terminam quando vão para o ar — é nesse momento em que estão apenas começando!

É hora de prestar atenção às métricas de marketing digital, que são nada mais do que aspectos mensuráveis e escaláveis de qualquer campanha online. Parece fácil, mas trabalhar com métricas e mensuração em campanhas de marketing digital requer muito planejamento prévio, uma vez que se deve saber exatamente o que medir para ter o diagnóstico correto e, se for o caso, aplicar alterações.

Vamos conhecer algumas dessas métricas e o funcionamento de cada uma delas? Selecionamos quatro das principais. Acompanhe!

Custo de aquisição de cliente (CAC)

Essa é uma métrica bem simples e define quanto custa cada novo cliente. É geralmente aplicada em estratégias de Inbound Marketing e funil de vendas. Você pode obter esse índice dividindo o montante investido em campanhas de marketing digital pela quantidade de novos clientes conquistados.

Quando este valor se mostrar muito alto, é hora de rever as estratégias ou pensar em trabalhar melhor o tempo que o cliente permanece comprando com você. Se estiver baixo, ótimo: as estratégias estão dando certo!

Custo por clique (CPC)

O CPC é bastante utilizado em campanhas de links e posts patrocinados (como no Google Adwords e no Facebook Ads, por exemplo). O valor é uma média do que é pago por cliques em anúncios nessas plataformas.

As campanhas de links patrocinados têm o objetivo de gerar tráfego qualificado para páginas de destino (produtos, landing pages). Observar e controlar o CPC ajuda a determinar quais palavras-chave têm o melhor desempenho na campanha.

ROI (Return on Investiment)

O ROI nos diz qual o retorno real que um determinado investimento traz para a empresa. É uma das métricas mais importantes e mais observadas por executivos e investidores. Podemos calcular o ROI da seguinte forma: ROI = (retorno bruto – investimento Inicial) / investimento inicial.

Quanto maior o índice, melhor o ROI. Se tivermos uma campanha com investimento de R$ 1 mil com retorno de R$ 1.500, o ROI fica da seguinte maneira: ROI = (R$ 1.500 – R$ 1 mil) / R$ 1 mil = 0,5

Engajamento

Essa é uma métrica menos ligada com resultados de vendas e mais próxima às estratégias de composição e ao reforço de marca. Trata-se da quantidade e qualidade das interações de usuários com os conteúdos produzidos pela marca, principalmente nos ambientes e plataformas de redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram.

O engajamento pode ser subdividido em outras métricas menores e mais específicas, como curtidas, compartilhamentos, comentários positivos e negativos, menções e alcance. São todos aspectos importantes para se detectar e analisar a percepção que o público tem de sua marca e de seus produtos.

Vale citar, também, um conceito muito importante no quesito de métricas e mensuração digital: os KPIs (Key Performance Indicators). Eles são os indicadores-chave de performance, ou seja, as métricas e índices mais importantes e determinantes para o seu negócio. É importante defini-los na fase de planejamento, para saber com precisão o que necessita ou não ser medido, alterado ou mantido.

Como você pôde perceber, mensurar os resultados de sua campanha de marketing digital é de extrema importância para que você economize recursos e tenha sucesso nas vendas! Quer receber mais dicas como essas? Assine nossa newsletter!

5 motivos para investir em uma consultoria de Inbound Marketing

Empresas que desejam atingir melhores resultados sabem que devem direcionar uma parte do seu investimento de marketing digital para estratégias focadas em construir um relacionamento com o potencial cliente — como é o caso do Inbound Marketing. No entanto, nem todas as organizações possuem profissionais para executar este trabalho, ou mesmo o conhecimento necessário para formar este time de Inbound.

A melhor saída nestes casos é a contratação de uma consultoria de Inbound Marketing, e neste post vamos apresentar a você 5 bons motivos para investir na contratação de uma empresa deste tipo.

1. Equipe especializada e multidisciplinar

O Inbound Marketing é uma metodologia de marketing digital que tem diversas particularidades e características que a tornam bastante específica. Ou seja, para ter sucesso com essa estratégia, é preciso ter um conhecimento especializado em todos os processos que dizem respeito a este método.

Ao mesmo tempo, ela precisa que os envolvidos tenham uma abrangência de conhecimentos, pois é uma metodologia que atinge diversas frentes do marketing digital, como as mídias sociais, os blogs e a produção de vídeos, por exemplo.

Uma consultoria de Inbound Marketing tem todas estas características em sua equipe, e pode direcionar os recursos certos para cada momento do desenvolvimento da estratégia da sua empresa.

2. Eficiência no desenvolvimento da estratégia

Todo o conhecimento da equipe aplicado ao seu negócio vai garantir uma estratégia de Inbound muito mais eficiente e comprometida com os resultados. Com a contratação de uma empresa deste tipo, seu trabalho será apenas de explicar a eles o funcionamento do negócio, para que eles possam pensar na estratégia perfeita. Enquanto isso, você se dedica ao que sabe fazer de melhor: as estratégias do seu negócio!

3. Atualização sobre as novidades e tendências do mercado

O Inbound Marketing é uma daquelas metodologias que está muito estudada pelos profissionais do mercado, e consequentemente desenvolvida por aqueles que a colocam em prática. Este processo gera diversas melhorias no método, além de promover o surgimento de novidades e tendências sobre a utilização da estratégia no mercado.

Para promover a melhoria contínua do seu trabalho, a equipe da consultoria vai estar sempre atenta a estas novidades, e pronta para colocar o que há de melhor e mais novo em prática com os seus clientes.

4. Certificação na utilização das principais plataformas

Para que uma estratégia de Inbound consiga atingir os resultados necessários, é preciso utilizar uma série de ferramentas e plataformas específicas para esta metodologia, que de forma complementar, vão atuar para que o processo funcione.

Normalmente, as empresas que prestam este serviço investem para que todos os envolvidos no atendimento ao cliente sejam certificados na utilização desses recursos, para conseguir potencializar os resultados dos seus clientes. No final das contas, investir na consultoria vai acabar gerando uma economia para o seu negócio.

5. Foco nos resultados com uma consultoria de Inbound Marketing

A equipe da consultoria de Inbound Marketing trabalha focada em usar a metodologia para gerar mais e melhores resultados para os seus clientes. Ou seja, isto significa que se alguma iniciativa não estiver contribuindo com o resultado, rapidamente ela será substituída por outra que pode ajudar a sua empresa a crescer ainda mais.

Assim como qualquer contratação de fornecedor, é preciso antes saber quais os benefícios que uma consultoria de Inbound Marketing pode trazer para o seu negócio.

Siga nossos perfis nas redes sociais, e acesse no site para saber ainda mais como os nossos serviços podem ajudar a sua empresa a ter o máximo resultado com Inbound Marketing!

Planejamento estratégico de marketing: como fazer?

O ditado que diz que “marketing é a alma do negócio” nunca foi tão verdadeiro: é quase impossível se manter relevante no mercado sem divulgação. Mais do que isso, fazer um bom planejamento estratégico de marketing é vital para não acabar gastando tempo e dinheiro sem ver resultado algum.

Pensando nisso, veja alguns passos importantes que você não pode ignorar ao fazer esse planejamento!

Entenda seu nicho de mercado e os concorrentes

O primeiro passo para um planejamento estratégico de marketing que dê resultados é entender bem o nicho de mercado em que a sua empresa atua. Isso vai afetar todas as decisões futuras.

Além disso, pesquise os esforços de marketing dos concorrentes. É possível aprender muito sobre o que fazer  —  e o que evitar  —  por observá-los.

Conheça bem seu público-alvo

Como atrair clientes sem saber do que eles gostam? O melhor a se fazer é estudar seus clientes atuais e criar personas, que serão muito úteis na hora de produzir conteúdo e ações que realmente funcionem.

Fazer isso é bem melhor do que usar as velhas técnicas do “achismo” e do “chutômetro” para definir o que será feito, não concorda?

Defina o orçamento de marketing

Definir o orçamento também é um ponto que não deve ser adiado por muito tempo na hora de montar a estratégia.

Apesar de ser perfeitamente possível fazer marketing com um baixo orçamento, ele precisa estar bem claro desde o início. Assim, você evitará planejar ações que são financeiramente inviáveis e acabar precisando refazer parte do trabalho.

Estabeleça metas realistas

Estabelecer metas realistas ajuda a motivar a equipe e colocar um alvo bem específico a ser perseguido. Caso contrário, é muito fácil perder o foco do que precisa ser feito.

Além disso, elas são uma ótima forma de medir o progresso da estratégia e saber se ela está sendo executada como deveria.

Defina os canais e as ferramentas da sua estratégia

Depois de entender bem seu mercado, seu público, o orçamento disponível e estabelecer metas claras, é hora de definir os canais e as ferramentas que vai usar para se comunicar com o público.

Por exemplo, talvez você decida usar vídeos na produção de conteúdo ou perceba que o WhatsApp seria uma boa ferramenta de vendas e relacionamento.

Monte um plano detalhado de ação

O plano de ação vai um pouco além da estratégia. É nessa hora que você junta cada ferramenta ou cada canal escolhido em um cronograma único.

Por exemplo, um roteiro interessante seria: “vamos produzir três posts de blog por semana, sendo um com uso de vídeos, e promover todos no Facebook e no Instagram”.

Não engesse o planejamento

Tudo acontece muito rápido no marketing digital. Então, não deixe que nada do que definiu nos passos anteriores fique “escrito em pedra”.

Esteja atento às mudanças e sempre reavalie se o que está sendo feito é mesmo o melhor para a empresa. Não tenha medo de mudar quando necessário.

Percebeu como fazer um planejamento estratégico de marketing se resume, basicamente, a conhecer bem seu próprio negócio, o mercado em que atua, seus clientes e usar esse conhecimento para se destacar?

Com essas dicas, você está pronto para fazer isso e explorar as incríveis possibilidades que o marketing digital oferece.

E você? Como faz o planejamento de marketing? Já usou algumas dessas dicas e teve bons resultados? Conte pra gente nos comentários!

5 motivos para usar o e-mail marketing na estratégia

Todos os anos, surge o mesmo diagnóstico: “o e-mail está morto”. No entanto, a maioria das pessoas continua utilizando suas caixas de entrada normalmente e sendo impactadas por campanhas de e-mail marketing. Por mais que novas alternativas tenham surgido com o tempo (redes sociais como o Facebook e o Twitter, por exemplo), lembre-se que o e-mail é uma das poucas constantes na história da internet. Não importa a idade ou o perfil: todos possuem um endereço de e-mail.

Para atingir seus objetivos em uma campanha de marketing digital, o e-mail precisa fazer parte do planejamento. O potencial dele é tanto, que pode conseguir uma audiência ainda superior à das redes sociais e oferecer resultados bem mais vantajosos.

Você sabia que o e-mail tem a maior taxa de conversão, superando nomes como Facebook e Twitter? Confira , então, 5 motivos para usar o e-mail marketing na sua estratégia!

1. Alto alcance

É muito fácil imaginar que redes sociais como o Facebook ou como o Twitter possuem uma audiência massiva que precisa ser prioridade em um planejamento de marketing. No entanto, pense em quanto tempo o e-mail teve para solidificar um público ainda maior. Existem pessoas sem presença nas redes sociais, mas dificilmente não têm um endereço de e-mail: afinal, ele é necessário para praticamente tudo online.

2. Total controle

Ao desenvolver anúncios no Facebook, por exemplo, você está pegando emprestada a plataforma de Mark Zuckerberg para os objetivos da sua marca. Por melhor que seja a sua publicidade, ainda assim se trata de algo controlado pela rede social e por suas regras.

No e-mail marketing, é você quem detém controle total sobre cada aspecto, desde a lista de contatos até a frequência de envio. É você quem determina o layout e os mecanismos usados para maximizar o engajamento.

3. Múltiplos aparelhos

Hoje em dia, o e-mail não está mais associado apenas ao computador. A maioria das pessoas possui acesso às mensagens por meio dos dispositivos móveis, o que proporciona um gigantesco potencial de alcance para uma campanha de e-mail marketing.

O seu envio pode gerar uma notificação instantânea no smartphone do seu público-alvo, garantindo uma atenção valiosa ao conteúdo que você desenvolveu. Nenhum outro canal de marketing traz tamanha facilidade e destaque.

4. Alta taxa de conversão

Que tal usar uma plataforma de marketing que consegue maximizar o seu potencial de vendas? De acordo com números do mercado, cerca de 3% dos envios de e-mail marketing geram conversão. Em um comparativo, um tweet gera venda em aproximadamente 0,5% das vezes.

Assim, é possível contar com 6 vezes mais chances de sucesso usando e-mail marketing em vez dos demais métodos. Afinal, este canal lida diretamente com pessoas que expressaram interesse em saber mais sobre a empresa.

5. Integração com outros canais

O e-mail marketing não precisa ser um canal exclusivo de marketing para a sua campanha. A partir dele, é possível desenvolver uma estratégia bastante completa, pois o endereço de e-mail é um dado valioso que dá acesso ao público em vários outros segmentos.

O Facebook, por exemplo, permite a criação de anúncios segmentados para membros da sua lista de contatos. Além de oferecer excelentes resultados, o e-mail também é altamente integrado a outras plataformas, solidificando-se como o meio mais poderoso.

Com a abordagem certa, você pode aproveitar uma série de vantagens ao trabalhar com o e-mail marketing em sua estratégia de marketing. De que forma você utiliza este canal no seu planejamento? Compartilhe sua opinião e experiência conosco nos comentários!

Veja como triplicar suas vendas com 4 técnicas de SEO

Procurando maneiras de aumentar as suas vendas na internet sem precisar gastar uma bolada em tráfego pago? Então, você veio ao lugar certo, pois vamos apresentar quatro técnicas de SEO matadoras para posicionar melhor a sua página no Google.

Continue lendo para saber mais!

1. Produzir conteúdos épicos no seu site ou no seu blog

Produzir conteúdo para abastecer o seu funil de vendas por meio do seu site ou blog é peça-chave para o sucesso da sua empreitada na internet. E, para nossa sorte, o funil de vendas é terra fértil para disseminar bastante conteúdo de qualidade e atrair mais clientes, consequentemente, aumentando as vendas.

Como fazer isso? Simples! A maioria dos conteúdos que as empresas produzem hoje em dia para seus blogs é puro ruído. É conteúdo quase que replicado de outros sites, sem mudar muita coisa dos concorrentes.

Por isso, a criação de um conteúdo épico é fator mais do que necessário para se diferenciar da concorrência. Você já deve ter lido por aí em algum lugar que “o conteúdo é rei”, certo? Por mais clichê que pareça, há uma razão lógica para isso.

O algoritmo do Google favorece o tipo de conteúdo que se destaca pela sua qualidade. Como ele faz isso? Veja:

  • Tamanho: o Google favorece conteúdos que possuem entre 500 e 1000 palavras na primeira página das pesquisas;
  • Prova social: conteúdo de qualidade recebe mais curtidas, tweets e outras movimentações nas redes sociais, e o Google está ligado nisso, favorecendo conteúdos que são mais compartilhados;
  • Referências: um conteúdo realmente épico vai virar referência para outros posts, recebendo links que vão mandar sinais para o Google dizendo “Olha, esse post aqui é muito bom!”.

Fazer links para outros sites de confiança

Outra boa dica que podemos retirar do “Manual de Técnicas de SEO” é a seguinte: faça links para sites de confiança. “Mas não é importante que os outros sites linkem para mim?”, você deve estar se perguntando. Sim, é! Mas é importante que sejam sites de qualidade para não se comprometer com o Google.

Em 2003, o Google alterou o seu algoritmo para começar a valorizar links de referência, quando um site cita conteúdo de outro. A ideia era incentivar que os posts de qualidade fossem referenciados para que o algoritmo tivesse mais facilidade em encontrá-los.

Assim, existe uma espécie de sistema de recompensa por links dentro do algoritmo do Google. Se você vai falar sobre um assunto e linkar algum site que é considerado como uma autoridade sobre o assunto, então o Google vai ler esse link e pensar “seu site é responsável e cita boas fontes”, aumentando sua reputação aos poucos.

Usar técnicas de SEO em seus vídeos também

Você usa vídeos em sua campanha de marketing digital? Se não usa, está na hora de começar — especialmente porque é possível aplicar técnicas de SEO em vídeos também!

Uma pequena descrição com mais de 200 palavras com a palavra-chave que você deseja rankear vai fortalecer o seu vídeo no concorrido sistema de busca do YouTube, por exemplo. Como a maioria das empresas ou canais não costuma linkar palavras-chave na descrição dos vídeos, a oportunidade de crescimento é muito grande nessa plataforma.

Fortalecer o primeiro link da sua página

Uma das estratégias mais básicas dentro do Inbound Marketing é criar um post que atraia o leitor e depois o direcione para a venda de um produto por meio de um link.

Normalmente, as empresas usam dois links de produtos dentro de cada post: um para convidar o leitor a agir (com um CTA “Clique aqui para comprar” ou algo similar) e outro para fortalecer a página linkada dentro de algum termo interessante (como no termo “comprar vestidos baratos”) — esse segundo link é mais para o Google do que para o leitor.

Como são dois links para uma mesma página, o Google dará prioridade para o primeiro que aparecer no texto. Por isso, quando for linkar a mesma página mais de uma vez em um texto, lembre-se de fortalecer o link que é mais interessante para você.

Gostou das nossas técnicas de SEO para aumentar as suas vendas na internet? Deixe seu comentário dizendo qual dessas técnicas você já conhecia e se já utilizou alguma delas! 

Como colocar links patrocinados na estratégia de marketing?

Grande parte das empresas que buscam estratégias de marketing digital para o seu negócio possuem, basicamente, os mesmo objetivos: dar mais visibilidade à empresa no ambiente virtual, atrair mais clientes em potencial e aumentar as taxas de conversão. No entanto, uma das melhores formas de atingir esses resultados mais rápido é por meio dos links patrocinados.

Tratam-se dos anúncios exibidos no topo da página de resultados do Google e das postagens em redes sociais que aparecem com a marcação “patrocinado”. Criar anúncios até que é fácil, pois as plataformas são bastante intuitivas, mas para ter resultados significativos é preciso muito mais.

Tenha um bom planejamento estratégico, defina os seus objetivos e metas e contrate uma agência de marketing digital com experiência, assim você consegue o retorno que deseja aproveitando ao máximo o seu investimento.

Veja como os links patrocinados são utilizados em uma estratégia de marketing.

Objetivos bem definidos

O primeiro passo é saber por que você quer fazer uma campanha de links patrocinados. Você pode querer divulgar o seu site, um produto, um serviço, construir uma base de clientes com uma landing page, entre outros.

Estabeleça as metas e as formas como os resultados serão mensurados. Você pode acompanhar o desenvolvimento da sua campanha diariamente, mas evite ficar pausando e alterando. Estabeleça períodos para sua campanha e só depois veja se os resultados estão de acordo com suas metas.

Plano de investimento em links patrocinados

Tenha definido o orçamento que você tem para investir com cada ação de marketing, principalmente, em links patrocinados que, possivelmente, serão a maior fatia do seu orçamento.

Tanto os buscadores quanto as redes sociais possuem espaços para anúncios de empresas de qualquer porte e a competição por uma posição é justa — ninguém pode ocupar todos os espaços de anúncios em uma página do Google, por exemplo; é permitido apenas um.

Assim, mesmo com um orçamento baixo, é possível conseguir visualizações no seu anúncio e conversões, quando a campanha é bem estruturada e assertiva.

CPC e CPM

No Google AdWords, você tem opções de como quer pagar pela sua campanha. Uma delas é o custo por clique (CPC), em que você paga apenas quando o anúncio recebe um clique do usuário. Outra opção é o custo por mil impressões (CPM), que considera impressão quando o anúncio é visualizado. Assim, se o usuário viu o anúncio, é descontado das mil impressões que você está pagando, independentemente se recebeu o clique.

Como escolher a forma de pagamento? Se você tem um orçamento limitado, opte por CPC e um limite diário. Se o orçamento é um pouco maior, o CPM é bastante interessante, pois mesmo não recebendo o clique, sua mensagem foi vista pelo usuário, que pode te procurar posteriormente.

Segmentação do público-alvo

Tenha um perfil bem específico de quem são seus potenciais clientes. Pense além das definições geográficas, de gênero e idade, vá além. Pense nos interesses, nas necessidades, nos desejos.

De que forma você procuraria no Google por algo que sua empresa oferece? Coloque-se no lugar dos seus clientes.

Palavras-chave nas estratégias de marketing

Uma das partes mais importantes das campanhas de links patrocinados é a escolha das palavras-chave. Elas são os termos que os usuários escrevem nos buscadores. Se você escolher as palavras corretas, certamente será visto por quem procura o que você está oferecendo e a conversão é mais certeira.

Quanto mais precisas e específicas forem suas palavras-chave, mais qualificados serão os usuários que entrarão no seu site. Fuja das palavras amplas e com alta concorrência e seja mais específico.

Por exemplo, se você oferece um serviço de agência de viagens, não coloque apenas esse termo porque é abrangente, mas faça anúncios diferentes com as opções “onde passar as férias, “melhores destinos internacionais”, “viajar com crianças” etc.

Gostou das nossas dicas de como colocar links patrocinados nas suas estratégias de marketing? Deixe um comentário no post e compartilhe sua opinião!.

Quais as principais estratégias de Marketing Digital para PMEs?

Marketing sempre foi um tema complicado para pequenos e médios empreendedores, pois nem sempre há orçamento disponível para realizar grandes ações de divulgação. Entretanto, com estratégias de marketing digital, é possível desenvolver um bom posicionamento de mercado sem a necessidade de grandes investimentos, atingindo um público maior e mais qualificado, isto é, preparado para comprar.

Quer saber quais estratégias são essas e como elas funcionam?

Publicidade online

A publicidade online, também conhecida como links patrocinados ou anúncios pagos, é um recurso que qualquer empresa pode utilizar para atrair mais clientes na internet, especialmente se você não tem uma presença muito marcante ainda.

Você pode anunciar em ferramentas de busca, como o Google, que dão uma grande visibilidade e atraem potenciais clientes (leads) que estão em busca dos seus produtos e serviços. Pode também criar anúncios para redes sociais, como Facebook ou LinkedIn, captando a atenção das pessoas que interagem constantemente nestas plataformas.

E-mail marketing

Quem diria que o e-mail poderia ser um grande aliado dos pequenos e médios empreendedores, não é? Uma ferramenta utilizada basicamente para o trabalho pode se tornar um poderoso canal de relacionamento com seus clientes.

Utilize o e-mail marketing para manter seus clientes informados sobre sua empresa e para se aproximar de suas leads oferecendo conteúdo interessante e útil, que faça com que eles se lembrem da sua marca sempre que precisarem de alguma coisa.

Marketing de conteúdo

Assim como no universo offline, para atrair mais clientes você precisa mostrar que sua empresa existe. E nada melhor para conseguir isso do que produzir conteúdo que os internautas estão buscando.

Crie um blog para sua empresa e produza conteúdo voltado ao seu mercado, sempre esclarecendo as maiores dúvidas dos seus clientes de forma clara e facilmente compreensível. Elimine os termos técnicos e a linguagem rebuscada do mundo corporativo e adote um tom de conversa em seus conteúdos, para que as pessoas se sintam à vontade ao ler.

SEO

Ter um site, um blog, produzir conteúdo só trará bons resultados se você também tiver uma estratégia de SEO, isto é, práticas de otimização para os mecanismos de busca. Essa otimização é feita a partir da seleção de palavras-chave relevantes para o seu negócio, inserindo-as em todo o conteúdo que você compartilha online para que sua empresa seja facilmente encontrada.

Uma boa estratégia de SEO melhora o posicionamento do seu site ou blog nos resultados de pesquisa, atraindo maior tráfego (visitas). Com mais visitantes conhecendo sua empresa, é possível ampliar seu leque de relacionamentos e, consequentemente, aumentar suas vendas.

Redes sociais

Todo o conteúdo que você criar para o seu blog pode e deve ser compartilhado nas redes sociais, a fim de atrair os usuários que têm o perfil para serem seus clientes. Selecione as redes sociais em que seus clientes têm maior atividade e interaja com eles por meio de conteúdos, perguntas, quizzes, pesquisas, respostas às dúvidas e questionamentos.

Mantenha a regularidade nas suas interações para que sua empresa não seja esquecida e verifique as características de cada rede social para customizar suas estratégias de marketing digital para cada uma delas, visando tirar maior proveito do potencial de viralidade que elas têm.

Inbound marketing

O inbound marketing, ou marketing de atração, é uma estratégia de longo prazo que tem como principal objetivo manter um fluxo constante de leads para a sua empresa. Ele se utiliza do marketing de conteúdo para fisgar os internautas pelo interesse e aplica o e-mail marketing como principal ferramenta de relacionamento com essas leads.

Enquanto você se relaciona com essas pessoas, que ainda não são clientes, tem a oportunidade de educá-las sobre o seu mercado, mostrar a utilidade dos seus produtos e serviços e, assim, despertar a necessidade de compra.

Quando elas sentirem a necessidade de comprar, lembrarão que sua empresa esteve com elas durante todo esse caminho e, naturalmente, terão preferência pelos seus produtos e serviços.

Quer conhecer mais a fundo cada uma dessas estratégias de marketing digital? Então, assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo sem se preocupar em ficar procurando na internet!

Marketing no Facebook: 4 melhores práticas que sua empresa deve utilizar!

O Facebook já é uma plataforma consolidada para realizar negócios por meios digitais. Ter uma estratégia de marketing no Facebook é essencial para qualquer empresa que não quer ficar estagnada e nem ser deixada para trás pela concorrência. Contudo, não basta apenas criar uma página e postar conteúdos quando bem entender.

Para se utilizar da plataforma de forma eficiente, primeiro é preciso estabelecer uma estratégia de marketing no Facebook, que deve fazer sentido dentro da estratégia geral de marketing da empresa e para os objetivos do negócio. Depois, é preciso ter alguns cuidados com as publicações.

Por isso, listamos a seguir 4 boas práticas para que sua empresa possa se dar bem com a estratégia de marketing no Facebook.

1. Adicionar CTA

Inclua sempre algum CTA (call-to-action) nas suas publicações de Facebook e convide seu público a interagir, comentar, curtir e compartilhar. Melhorar o engajamento com a audiência vai aumentar o alcance de suas publicações, lhe dar mais credibilidade online e vai contribuir com o SEO.

O CTA ajuda o marketing no Facebook a estar relacionado à estratégia de marketing da empresa, ou seja, adicionar um CTA às publicações vai lhe fazer pensar melhor como adequar cada conteúdo à sua estratégia geral.

2. Utilizar constantemente imagens e vídeos

Incluir em suas publicações imagens e vídeos aumenta consideravelmente o engajamento com seus conteúdos. De acordo com estatísticas do próprio Facebook, posts contendo vídeos possuem 50% mais de chance de gerarem engajamento.

O ideal quando se utilizam essas mídias é manter o texto mais curto, entre 80 e 100 caracteres. Caso você queira divulgar algum produto, serviço ou compartilhar um conteúdo rico, imagens e vídeos são fortes aliados para incrementar o alcance do seu marketing no Facebook.

3. Produzir conteúdos interessantes

Aborde assuntos atemporais, que sejam do interesse do seu público-alvo. O importante é que esses conteúdos sejam novos, originais e relevantes, que engajem seus leitores, de modo que eles curtam e compartilhem o que você produzir.

Ao “dar uma cara” para sua empresa, você permite que seu público se identifique com a marca, ficando mais propenso a interagir e, consequentemente, adquirir seus produtos e serviços.

4. Usar o Facebook Insights

Essa é uma ferramenta incrível para qualquer empresa no Facebook. O Insights vai lhe ajudar a extrair informações valiosas sobre as pessoas que curtiram a sua página. Você consegue ver as características de seu público, como gênero, locação, média de idade e outros.

Não só é possível obter esses insights sobre os fãs da página, também é possível ver especificamente o grupo de pessoas mais engajadas com sua página e os conteúdos produzidos. Saber o tipo de pessoa que interage mais com o que você produz é excelente para melhorar o que se produz para essas pessoas, ou traçar uma estratégia para engajar um público que não está respondendo bem.

A ferramenta também lhe permite acompanhar o desempenho de sua página ao longo do tempo, comparando semanas, meses e anos anteriores com a performance atual. Outro ponto interessante é visualizar como está o seu desempenho com relação aos principais concorrentes.

Está pronto para incrementar sua estratégia de marketing no Facebook com as dicas apresentadas? Antes de colocar em prática, aproveite para compartilhar esse post nas redes sociais!

Facebook
Instagram
Tweeter