image Marketing de Conteúdo para negócios locais image Local SEO: 7 coisas que você precisa saber

4 tendências quentes de marketing mobile para 2016

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Olhe para o lado e você verá alguém olhando para a tela de um smartphone ou tablet. Os dispositivos móveis fazem parte do nosso dia a dia e isso já não é mais novidade. Desde o controle de e-mails, leitura das últimas notícias, auxílio do GPS ou acesso ao banco, eles vêm transformando nossos hábitos e facilitando nossas tarefas. Em 2015, o tráfego móvel superou o de usuários de desktop pela primeira vez na história. 2015 também foi o ano em que o Google lançou o “Mobilegeddon” – algoritmo para eliminar sites não otimizados para dispositivos móveis. Se você acha que o crescimento do tráfego móvel não se aplica ao Brasil, pense de novo: mesmo diante da crise, a venda de smartphones por aqui aumentou no ano passado. Não estamos fazendo uma retrospectiva 2015. Estamos apenas trazendo dados que indicam a tendência para o ano que se inicia: o crescimento do marketing mobile.

O marketing mobile, marketing praticado por meio de dispositivos móveis, tem como objetivo levar praticidade e agilidade ao consumidor e aproximá-lo de nossa empresa. Esqueça os dias de comunicação vertical (de cima para baixo), de anúncios intrusivos e campanhas de sensibilização mal alinhadas e acompanhe a seguir 4 tendências quentes de marketing mobile para 2016.

1. Vamos aprender mais sobre nossos clientes

Finalmente estamos em um ponto em que não somos mais engolidos pelo excesso de dados sem uso e podemos começar a usá-los para criar interações mais significativas. O grande número de dados – também conhecido pelo termo big data – servirá para entendermos melhor nossos clientes. Os dispositivos móveis serão as ferramentas que farão isso acontecer. Poucas coisas causam tanto impacto quanto um dispositivo que o cliente leva para todos os lugares. Descobrir como criar esse impacto é algo em que as empresas ainda estão trabalhando. Mas pode apostar que a resposta está nas mãos dos próprios clientes, literalmente.

2. Motores de busca irão exibir mais do que sites

O Google já exibe vídeos em resultados de pesquisa, mas recentemente está experimentando vídeos com anúncios também. Outros motores de busca, bem como outras plataformas como o Facebook e o Twitter, já aproveitam esses tipos de anúncios em forma de vídeos que rodam automaticamente. Assumindo que os usuários são receptivos à ideia, não se surpreenda ao ver aplicativos aparecendo nos resultados de busca orgânica. Também é muito provável que vejamos o Google totalmente otimizado, proporcionando uma busca móvel refinada e de acordo com as preferências do usuário.

3. Integração entre apps, e-commerce e mídias sociais

Plataformas sociais bem conhecidas estão dando os primeiros passos para se transformarem em centros comerciais. Podemos dizer que 2016 será o ano da inovação de aplicativos que já conhecemos. A integração entre aplicativos,
e-commerce e mídias sociais será cada vez maior e melhor.  Muitas plataformas sociais já estão amarrando as funcionalidades de e-commerce em suas redes. Desde o “Compre agora” do Instagram até os “Pins” compráveis do Pinterest: as plataformas estão procurando maneiras de acabar com as barreiras entre web, mídia social, aplicativo e e-commerce.

4. Aplicativos serão reflexos do nosso estilo de vida

Até agora os apps têm apenas uma funcionalidade. Você pode ter um app para o clima, outro para acompanhar o seu nível de condicionamento físico e alimentação diária e outro para lembrá-lo quando é hora de pegar as crianças na escola. Neste ano, os apps desenvolvidos se preocuparão mais em como se tornar parte integrante da vida do usuário, reunindo tudo em um só: o app dará a previsão do tempo para a sua corrida matinal, acompanhará o seu condicionamento físico durante a corrida e o lembrará de que está na hora de pegar as crianças. Os aplicativos escolhidos pelo usuário refletirão seu estilo e ritmo de vida.

A tendência é que em 2016 o processo de decisão de compra dos consumidores fique ainda mais complexo. Por isso, as equipes de marketing e vendas têm de se adaptar a essa nova realidade. Acompanhar as tendências é uma das maneiras de não ficar para trás. Seja criando uma versão móvel e responsiva de um site ou um app, as empresas terão a obrigação de proporcionar uma experiência positiva para os usuários que estão navegando através de um dispositivo móvel.

Se as empresas não seguirem esse caminho, o resultado provavelmente será a perda de clientes para concorrentes que se adaptaram às tendências. Você está preparado?

Confira também nosso artigo sobre como mensurar resultados de marketing de conteúdo.

Related Posts
  • All
  • By Author
  • By Category

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Facebook
Instagram
Tweeter
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×